Resenha: Anjos e Demônios – Dan Brown

Dan_Brown_anjos-e-demonios[1]    Título: Anjos e Demônios

    Título Original: Angels & Demons

    Autor: Dan Brown

    Páginas: 464

    Editora: Sextante

    Ano de Lançamento: 2000

_______________________________________

    Sinopse: “Antes de decifrar O Código Da Vinci´, Robert Langdon, o famoso professor de simbologia de Harvard, vive sua primeira aventura em Anjos e Demônios, quando tenta impedir que uma antiga sociedade secreta destrua a Cidade do Vaticano. Às vésperas do conclave que vai eleger o novo Papa, Langdon é chamado às pressas para analisar um misterioso símbolo marcado a fogo no peito de um físico assassinado em um grande centro de pesquisas na Suíça. Ele descobre indícios de algo inimaginável: a assinatura macabra no corpo da vítima – um ambigrama que pode ser lido tanto de cabeça para cima quanto de cabeça para baixo – é dos Illuminati, uma poderosa fraternidade considerada extinta há quatrocentos anos. A antiga sociedade ressurgiu disposta a levar a cabo a lendária vingança contra a Igreja Católica, seu inimigo mais odiado. De posse de uma nova arma devastadora, roubada do centro de pesquisas, ela ameaça explodir a Cidade do Vaticano e matar os quatro cardeais mais cotados para a sucessão papal. Correndo contra o tempo, Langdon voa para Roma junto com Vittoria Vetra, uma bela cientista italiana. Numa caçada frenética por criptas, igrejas e catedrais, os dois desvendam enigmas e seguem uma trilha que pode levar ao covil dos Illuminati – um refúgio secreto onde está a única esperança de salvação da Igreja nesta guerra entre ciência e religião. Em Anjos e Demônios, Dan Brown demonstra novamente sua extraordinária habilidade de entremear suspense com fascinantes informações sobre ciência, religião e história da arte, despertando a curiosidade dos leitores para os significados ocultos deixados em monumentos e documentos históricos.”

__________________________________________________________________

    Dan Brown sem dúvida nenhuma é capaz de uma narrativa cheia de surpresas e mistérios, além de algumas provocações sutis. Antes do polêmico Código Da Vinci, Brown demonstrou essa sua capacidade no livro Anjo e Demônios. A primeira aventura do professor Robert Langdon, o melhor e mais famoso personagem do autor, é uma obra emocionante, é um suspense surpreendente, que prende o leitor do início ao fim, o que é umas das marcas das histórias do autor.

    Robert Langdon, um simbologista e professor de História da Arte em Harvard, é enviado até um centro científico na Suíça, o CERN, para analisar um símbolo marcado à fogo no peito de um cientista assassinado. Ele descobre a partir daí queque uma antiga sociedade secreta, os Illuminati, está ressurgindo para executar sua vingança contra a Igreja Católica. Uma nova arma é roubada do laboratório do CERN e é escondida em um lugar oculto na Cidade do Vaticano em pleno dia de Conclave. Além disso, os quatro cardeais mais cotados para ser o novo Papa foram sequestrados. A cada hora a partir das 8h,um deles  será assassinado e à meia-noite o Vaticano será destruído. Cabe a Robert Langdon e  a cientista italiana Vittoria Vetra impedir essa grande desgraça.

    A narrativa do livro é super envolvente. O mistério aumenta a cada página, prendendo o leitor à trama intensamente. Mal dá para falar da descrição dos cenários: é quase perfeita. O autor nos leva em uma viagem por Roma e pelo Vaticano muito real. E também vale ressaltar  a pesquisa do autor. Os elementos históricos do livro são impressionantes, o que é um prato cheio para quem gosta muito de História, como eu.

dan-brown1-f09c

Dan Brown

 Acompanhar o desenvolvimento do personagem central, Robert, é muito interessante. Os acontecimentos inesperados e extremos fazem surgir nele uma coragem que nem ele sabia que tinha. Sem falar na incrível inteligencia de Langdon, capaz de resolver  enigmas dificílimos e ter um enorme conhecimento de História. A protagonista feminina não deixa a desejar. Vittoria é uma mulher forte, determinada, segura de si e também super inteligente. Até mestre em ioga ela é. Os vários outros personagens são ótimos, como Maxmiliam Kholer, o Comandante Olivetti e o Camerlengo Carlo Ventresca.

    O livro tem cenas de ação muito boas e bem descritas. A trama é praticamente uma corrida contra o tempo, o que só aumenta a tensão e o suspense do livro. Mas são as reviravoltas na narrativa que mais emocionam e surpreendem o leitor. Acontece uma reviravolta importante logo após a outra.

    O que não me agradou no livro foi um elemento narrativo presente em Fortaleza Digital que é repetido nesse livro, que é pegar um personagem, fazer com que ele pareça bonzinho, mas na verdade ele é o grande vilão da história. Não que atrapalhe a trama, ao contrário, dá um desfecho incrível para o livro, mas eu acho que o autor poderia ser mais original nesse aspecto. Mas vou avisando que o autor repete essa mesma fórmula em outro livro seu, Ponto de Impacto. Não posso falar de outros por que esse foram os únicos livros do autor que li até hoje.

    Mas o livro com certeza é diversão garantida. Acompanhar essa aventura cheia de mistérios, segredos, História, Ciência e Religião é uma grande aventura. Vale a pena conferir esse livro.

    Eu também recomendo a adaptação do livro de 2009 do diretor Ron Howard e com Tom Hanks no papel de Robert Langdon. O filme é bom, mas é muito perceptível as diferenças gritantes entre a história do filme e a história do livro.

filme_anjos_e_demonios

Nota: 8,5/ 10

É isso pessoal. Desculpe pela resenha meio desleixada. É que hoje pode se dizer que eu estou com um bloqueio criativo feio, mas eu não podia deixar de postar alguma coisa hoje. Nos comentários você pode colocar sua opinião sobre a resenha, diga se gostou ou não gostou, diga o que você acha que possa melhorar, alguma sugestão para uma próxima resenha, uma crítica, uma bronca, algo construtivo para podermos melhorar o blog. Obrigado por lerem. Até logo.

Filipe Faria