Resenha: Uma Princesa de Marte – Edgar Rice Burroughs

 uma-princesa-de-marte-editora-aleph-398x600   Título: Uma Princesa de Marte

    Título Original: A Princess of Mars

    Autor: Edgar Rice Burroughs

    Páginas: 272

    Editora: Aleph

    Ano de Lançamento: 1917

_______________________________________

    Sinopse: “A história conta a saga de John Carter, um veterano da guerra civil americana que de forma inesperada vai parar em Marte, ou Barsoom, como é chamado por seus habitantes, e é capturado por uma estranha raça de marcianos Tharks. O planeta agoniza pela falta de água e de ar, povoado por criaturas assustadoras e envolvidas em disputas internas. Graças à diferença gravitacional de Marte em relação à Terra, Carter adquire habilidades incomuns e acaba ganhando o respeito e a amizade dos habitantes. Também conhece Dejah Thoris, princesa de uma nação rival, por quem se apaixona e luta incessantemente.”

__________________________________________________________________

    Aproximadamente 97 anos atrás, o escritor americano Edgar Rice Burroughs lançou seu primeiro livro de ficção científica, Uma Princesa de Marte. O que ele não sabia era o quão influente sua obra seria para muitos outras obras e autores de grande destaque, embora sua própria obra tenha caído no esquecimento do publico em geral. Você talvez não tenha ouvido falar de Burroghs, mais talvez tenha ouvido falar de H. G Wells (autor de Guerras dos Mundos) ou Ray Bradbury (autor de Fahrenheit 451), dois ícones da ficção científica que foram influenciados por Burroughs. Provavelmente, sem o livro Uma Princessa de Marte, grandes sucessos como Star Wars e Avatar teriam sido bem diferentes, ou talvez nem tivessem acontecido. Até as histórias do Superman tem uma pitada de influência do autor.

    O que me deixou irritado foi o fato de essa obra só ter sido publicada no Brasil em 2010, décadas depois do livro original. Então, no Brasil quase ninguém sabia da existência desse livro, embora o autor já fosse conhecidos por aqui por ser também o criador do famoso personagem Tarzan. Mas essa não é uma história do “Rei das Selvas”. O livro conta as aventuras do Capitão John Carter, que misteriosamente é transportado para o planeta Marte. Lá ele encontra alienígenas e se mete em batalhas épicas.

edribu2

Edgar Rice Burroughs

    Os pontos interessantes dessa história é que ela não é como as histórias de ficção cientificas modernas. Não se passa em um futuro muito distante, onde existem tecnologia muito superior, onde se travam batalhas intergaláticas em uma galáxia milhões de anos luz distante da Terra. Essa história se passa alguns anos depois da Guerra Civil Americana e no nosso planeta vizinho Marte. O autor aborda diversos elementos da ficção científica de um jeito não tão difícil de compreender, mais ainda assim complexo.

    Depois de ser enviado até Marte ( ou Barsoom, que é o nome que os nativos dão ao seu planeta), Carter é capturado pelos Tharks, uma raça de  alienígenas verde e de quatro baços. Em meio a isso , John descobre novas habilidades. Devido as diferenças de gravidade de Marte em relação a Terra, Carter é super-forte e é capaz de dar saltos gigantescos, literalmente (os fãs do Superman vão notar a semelhança). Além disso ele disso ele acaba ganhando algumas habilidades telepáticas. Ele acaba se tornando um grande guerreiro, habilidoso nas lutas e duelos com espadas. Então ele é aceito pelos Tharks como um “membro” de sua tribo e se torna braço direito do poderoso guerreiro  Tars Tarkas.

    Ele é acompanhado por Sola, a filha de Tars, e Woola, um monstrinho parecido com um cachorro.  Eles se tornam parceiros leais de John. Mas a outra personagem que se destaca é o par romântico do protagonista, a  linda princesa Dejah Thoris, da cidade marciana de Helium. Ao contrário dos gigantes verdes Tharks, Dejah é de uma raça marciana parecida com os humanos, o que colabora para a paixão de John. Por ela é que John faz as maiores proezas do livro. A princesa é descrita como uma mulher forte, determinada, inteligente e uma habilidosa gurreira, bem diferente das  princesinhas indefesas que são bem populares. Os vilões também são interessantes. Além de terríveis monstros marcianos, existem vários líderes políticos que fazem de tudo para ter poder, os quais John tem que combater.

    Os pontos mais emocionantes são as lutas. As habilidades de John o fazem um dos guerreiros mais poderosos da literatura. Há cenas de lutas no livro. A tecnologia marciana também é curiosa. Emboras eles lutem com espadas, os marcianos possuem armamento parecido com armas à laser. Ele também possuem naves voadoras, embora eles não tenham navios, pois os Oceanos há muito secaram. A trama possui outro elementos de interesse, como a guerra entre Helium e Zodanga, um conflito para dominar Barsoom, os problemas com a atmosfera do planeta, que está aos pouco se desfazendo, e os conflitos tribais dos Tharks. O modo como o terráqueo tem que se portar diante e tantos conflitos de civilizações marcianas é um ponto muito curioso da história.

    Tudo é muito bem explorado, embora se prender muito em cenas de ação seja um dos pontos negativos do livro. Mas depois de muitas aventuras e perigos quando o leitor espera um final feliz, em que John e Dejah vão viver juntos e felizes em um palácio em Helium, e esperando seu filho nascer quebrando a casca de seu ovo (sim, as fêmeas da raça de Dejah botam ovos), um acontecimento inesperado dá um gás novo para o desfecho da trama. O final é realmente surpreendente. O leitor chega até a ficar indignado com o azar de John. Mas uma expectativa pela  sequência fica bem latente.

    O leitor atento e bem informado vai perceber quais os pontos dessa história influenciaram outras grandes obras. Vale a pena conferir o livro. Infelizmente, a série Barsoom, composta de 11 livros, só tem os três primeiros publicados no Brasil. Então ainda não podemos ter acesso a todas as aventuras Barsoonianas, mas espero que no futuro os demais livros sejam publicados.

Nota: 8,5/10

HQ1

    Eu também recomendo a adaptação cinematográfica do livro feita em 2012 chamada John Carter-Entre Dois Mundos. A adaptação não é muito fiel ao livro, mudando bastante o enredo  e mostrando elementos que só seriam apresentados no segundo livro da série, Os Deuses de Marte. Mas eu achei o novo ponto de vista para história bem interessante, e um meio bem legal de trazer o personagem para o conhecimento de mais pessoas que nunca se que ouviram falar dessa história.

john-carter-poster1

Cartaz do filme de 2012

Espero que vocês tenham gostado da resenha. Nos comentários você pode colocar sua opinião sobre a resenha, diga se gostou ou não gostou, diga o que você acha que possa melhorar, alguma sugestão para uma próxima resenha, uma crítica, uma bronca, algo construtivo para podermos melhorar o blog. Obrigado por lerem. Até logo.

Filipe Faria

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s